Nossos segmentos

 

• Berçário;

• Primeiros Passos;

• Minimaternal;

• Maternal;

• Jardim I;

• Jardim II.

 

Berçário

 

No primeiro ano de vida das crianças, período das primeiras descobertas sobre o mundo, nossos alunos recebem os três principais alicerces para seu desenvolvimento: cuidado, afeto e estímulo.

Esta combinação é desenvolvida por uma equipe qualificada e constantemente treinada para fazer nossas crianças sentirem-se como em suas próprias casas.

As atividades são realizadas com acompanhamento individualizado e levando em conta o ritmo e necessidade de cada bebê.

A equipe do berçário possui curso específico de berçarista e também em primeiros socorros da American Heart Association, ministrado pela Impacto for School.

A atualização constante garante a qualidade do trabalho e cuidados especiais com profissionalismo, que vão assegurar o carinho e dedicação integral. Todos são conscientes da importância dos cuidados básicos no início da vida do bebê, considerando toda sua individualidade.

 

Educação Infantil

 

Durante os 25 anos de Nosso Cantinho, contribuímos para o desenvolvimento de cada aluno com entusiasmo formando uma grande parceria com as famílias.

O alicerce é reforçado a cada ano com o carinho e a dedicação dos nossos profissionais na construção de uma rotina alegre e criativa.

Conforme o Referencial Curricular Nacional para a Educação Infantil, os conteúdos são abordados com base nos 4 pilares da Educação Infantil:

• Descobrindo o eu e o outro;

• Descobrindo o meio físico, social e o conhecimento lógico;

• Descobrindo o corpo e o movimento;

• Descobrindo as diferentes linguagens.

Para isso organizamos nosso planejamento baseado nas áreas do RCN: movimento, música, artes visuais, linguagem oral e escrita, natureza e sociedade, matemática e autonomia e identidade.

 

Conhecimentos acadêmicos

 

Linguagem oral

Durante uma conversa ou um momento de roda, as crianças podem ampliar suas capacidades comunicativas, como a fluência de falar, perguntar, expor suas ideias, dúvidas, descobertas, ampliar seu vocabulário e aprender a valorizar o grupo como instância de troca e aprendizagem. Pode-se também promover uma aproximação da linguagem por meio de situações, como ler histórias, cantar ou entoar canções, declamar poesias, reproduzir parlendas, textos de brincadeiras infantis, entre outras coisas.

 

Linguagem escrita

As crianças no processo de alfabetização, que tem início quando a criança, na fase da garatuja (traçado de linhas de crianças a partir de 1 ano), diferencia o desenho da escrita e constroem hipóteses sobre o que o ato de escrever representa. Hipóteses essas que evoluem de uma fase inicial, em que a escrita ainda não é uma representação do falado, para uma etapa em que ela representa a fala por correspondência silábica e, por fim, chegando a uma correspondência alfabética, esta sim adequada a escrita convencional.

 

Conhecimento lógico e matemático

Desde o nascimento, as crianças estão imersas em um universo em que os conhecimentos matemáticos são partes integrantes e constantes. Elas participam de uma série de situações envolvendo números, relações entre quantidades e noções sobre espaço. Utilizando recursos próprios e pouco convencionais, recorrem à contagem e operações para resolver problemas cotidianos, como conferir figurinhas, marcar e controlar os pontos de um jogo, repartir as balas entre os amigos, elaborar regras para as brincadeiras, mostrar com os dedos a idade, etc.

Fazer matemática é expor ideias próprias e escutar as outras, formular e comunicar procedimentos de resolução de problemas, confrontar, argumentar e procurar validar seu ponto de vista, antecipar resultados de experiências não realizadas, aceitar erros, entre outros. Dessa forma, as crianças poderão tomar decisões, agindo como produtoras de conhecimento e não apenas seguidoras de instruções.

Na aprendizagem da matemática o problema adquire um sentido muito precioso. Trata-se de situações que possibilitam a produção de conhecimentos, o que leva a interação com novos desafios.

 

Natureza e sociedade

O mundo onde as crianças vivem é formado por um conjunto de fenômenos naturais e sociais, diante do qual elas se mostram curiosas e investigativas. Desde muito pequenas, aprendem sobre o universo, fazendo perguntas e procurando respostas.

Trabalhos são elaborados para que as crianças sejam instigadas a relatar acontecimentos, formular hipóteses, prever resultados para experimentos, conhecer diferentes contextos históricos, sociais e naturais, tentando localizá-los no espaço e no tempo. Podem também trocar, debater e distinguir pensamentos e informações, aprendendo aos poucos como se produz um conhecimento novo e os motivos das ideias mudarem ou permanecerem.

Temos consciência que esses domínios e conhecimentos não se consolidam nesta etapa educacional, porém enriquecem a participação em atividades que envolvam histórias, brincadeiras, jogos e canções.